SIMBOLOGIAS PADRÃO GS1

Usar símbolos é representar graficamente, em barras e espaços ou por meio de códigos bidimensionais o código GTIN correspondente ao produto.

 

Das corretas caraterísticas do símbolo dependera uma leitura eficaz. A continuação se nomeiam as simbologias padrão GS1 que existem:

COMPARTILHAR NO:
SIMBOLOGIAS PADRÃO GS1

GTIN-13

A simbologia GTIN-13, conjuntamente com as simbologias GTIN-8 e GTIN-12, são as únicas que tudo ponto de venda será capaz de ler. Por tanto, tudo produto ou grupo de produtos que seja possível ler no ponto de venda do varejo, deverá ir identificado por meio destas simbologias. Com o GTIN-13, identificaremos o item de forma única, universal e clara.

Aqueles produtos com destino do mercado atacadista, assim como agrupações logísticas (caixas), também podem ficar identificados por meio de um símbolo GTIN-13.

 

Os principais pontos para ter em conta na hora de fazer um símbolo GTIN-13 são:

 

  • Qualidade de impressão
  • Dimensões
  • Margens certas
  • Cores
  • Posição


Qualidade de impressão

As deficiências no comprimento das barras são devidas aos procedimentos de impressão não exatos ou pelo uso de um film-master fora de especificações ou não preparados pelo tipo de impressão e superfície onde vai ser feito o símbolo. Isto faz barras muito grossas ou muito finas que não poderão ser lidas corretamente por um scanner. Uma qualidade de impressão deficiente dos diferentes símbolos, provoca problemas de enroscamento nos pontos de venda, perdas nas vendas e problemas com seu distribuidor.

img_9-en

 

Margens Certas

As dimensões mínimas que deve ter um símbolo GTIN-13 incluem um espaço reservado às margens certas, os espaços em branco antes e após das barras de início e fim do símbolo GTIN-13. É obrigatório respeitar esses espaços. O fato de invadir estas margens com textos, ilustrações, etc, ou pôr o código na esquina da embalagem impedira a correta leitura do código.

 

Cores

Podem utilizar qualquer combinação de cores sempre que tenham um contraste adequado para o scanner.

Normativas Gerais:

 

  • Sempre barras escuras sobre fundo claro
  • Nunca barras em cor vermelho
  • Não é recomendável as cores metalizadas

rueda_color_en

 

Posição

Da correta posição do símbolo GTIN dependera a correta leitura e a facilidade pelo trabalho pelo pessoal do ponto de venda. É recomendado a posição sobre a base do mesmo produto, sendo isto sugerido pela forma do envase e sua arte gráfica.

 

Se a base do desenho não fica disponível para ser impressa/etiquetada, o símbolo deve ficar no local reverso do desenho natural e perto da base. O símbolo deve ser impresso nas áreas que fiquem livres de recobrimentos, bordas, dobres ou curvas fechadas de menos de 5 mm.

Se o produto está empacotado em uma embalagem aleatória (aquele que o envase não tem registro de corte), é preciso garantir que o símbolo completo aparece na embalagem.

Por um símbolo perto da arista do produto coberto por um dobres de selo térmico, em uma superfície irregular, etc, aumenta possibilidade de não ser lido corretamente.

Não é recomendado que exista mais de um símbolo diferente e legível identificado no mesmo GTIN ou código EAN (por exemplo, se codifica uma agrupação com um GTIN-13 (EAN-13), é um erro usar símbolo com GTIN-13 e GTIN-14 na mesma vez).

Apenas no caso de artigos muito pesados ou voluminosos e também no caso de que o produto tenha uma embalagem aleatória (aquela embalagem que não tem registro de corte), está permitido incluir duas ou mais simbologias iguais.

Para o caso de agrupações, é recomendável identificar as duas faces adjacentes. O extremo inferior do símbolo deverá ficar em uma distância de 32 mm da base da agrupação e 19 mm mínimo da arista vertical (incluindo as margens certas). As barras e os espaços devem ser perpendiculares na base sobre a qual coloca a unidade logística.

 

 

GTIN-14

Uma agrupação pode se identificar por meio de quatro simbologias padrão, que são GTIN-13, GTIN-14, GS1-128 (EAN-128) e UPC-A (produtos focados nos EEUU e Canada). Não é recomendável identificar uma mesma agrupação por meio de simbologias diferentes, já que isto pode criar confusão.

O símbolo GTIN-14 é recomendado pela impressão sobre papelão, devido que oferece uma melhor qualidade de impressão direta sobre este tipo de material.

Os principais pontos para ter em conta no momento de fazer um símbolo GTIN-14:

 

    • Qualidade de impressão
    • Dimensões
    • Margens certas
    • Cores
    • Posição
  • Qualidade de impressão

As diferencias no comprimento das barras são devidas aos procedimentos não precisos ou bem usados do film-master fora das especificações para o tipo de impressão e sobre a superfície onde vai ser feito. Isto cria barras muito grossas ou muito finas que não podem ser lidas corretamente por um scanner. O papelão é o material mais utilizado para fazer caixas de produtos ou agrupações dos mesmos. De fato, a razão fundamental para usar o ITF-14 pela identificação de agrupações é porque está simbologia oferecer a melhor qualidade na impressão direta no papelão.

 

Dimensões
O tamanho de um símbolo GTIN-14, ao igual que o símbolo GTIN-13, deve ter qualidade de impressão e bom entorno de leitura. Consulte as dimensões mínimas e máximas para gerar um GTIN-14 impresso em etiqueta ou sobre papelão.

 

img_13-en

 

Margens certas
As dimensões mínimas que deve ter um símbolo GTIN-14 incluem um espaço reservado pelas margens certas, e os espaços em branco antes e após das barras de início e fim do símbolo GTIN-14. É obrigatório respeitar esses espaços. O fato de invadir estas margens com textos, imagens, etc, ou por um código muito próximo da arista vertical da caixa pode criar problemas na correta leitura do símbolo.

 

Cores
Podem se utilizar qualquer combinação de cores sempre que tenham contraste adequado pelo scanner.

 

Normativas Gerais:

  • Sempre barras escuras e sobre fundo claro
  • Nunca barras em vermelho
  • Não é recomendado cores metálicos

Borda de impressão
O quadrado da impressão que aparece redor do símbolo GTIN-14. As funcionalidades deste contorno de impressão são duas:

  • Evitar leitura parcial do símbolo
  • Reduzir as variações das barras que podem se produzir durante a impressão

De esta borda são obrigatórias as barras superior e inferior e opcionais as laterais. No caso de ter apenas as barras superior e inferior da borda, devem ter maior cuidado em respeitar, mas margens certas.

 

Ubicaci&Posição
É recomendável a posição do símbolo nas duas faces laterais adjacentes da unidade de expedição. As barras e espaços devem ser perpendiculares na base sobre a qual e montada a unidade logística. Os extremos inferiores das barras do símbolo devem ficar uma distância mínima de 32 mm da base. A distância mínima do símbolo até as aristas verticais da agrupação deve ser de 19 mm como mínimo, incluindo as margens certas do símbolo.

 

img_13_post_barras

 

 

GS1-128

O GS1-128 é um sistema de identificação padrão, utilizando código de barras usado internacionalmente para a identificação de produtos em ambientes de logística. Por meio de identificadores de aplicação ( um número prefixos criados para dar significado elementos inconfundíveis de dados padronizados que estão comenatdos embaixo) recursos são adicionados ao produto identificado ( agrupamento código, quantidade, número de lote , data de fabricação, o consumo preferencial de embalagem , peso líquido , peso bruto , número de série , variante etc ..)

Etiqueta GS1-128 , deve conter três campos : nome comercial da empresa ( informações gerais em formato livre); informação legível ( deve ser indicado em caracteres legíveis humanos simbolizava todos os dados no código de barras ); e símbolo

A. Anagram ou nome comercial da empresa: formato livre informações gerais que podem incluir dados como endereço, registro de saúde, textos fixos ...
B. 
Informação legível: pelo menos tem que ser indicado em caracteres legíveis, todos os dados simbolizada no código de barras. Junto com este tipo de informação obrigatória pode incluir qualquer outra informação esclarecimento. 
C. Símbolo / s. Informações de código de barras: o código com sua representação devidas em barras.

 

palet_label_nil

 

O pré-requisito para a etiqueta GS1-128 é que toda a informação apresentada no código de barras deve aparecer como a informação legível por humanos, de modo a facilitar a introdução manual de dados em caso de falha do sistema de leitura, de modo que o operador não tem necessariamente de saber qual é o significado de cada identificador de aplicação.

Símbolo construir GS1-128

Três conjuntos de caracteres (A, B, C). Estas se combinam para otimizar o espaço disponível para o símbolo no rótulo.

GS1-128 estrutura símbolo é:

 

GS1_128_ESQUEMA_en


Aqui estão algumas regras e recomendações da simbologia GS1-128 são recolhidos:

 

    • É obrigado usar caracteres FNC1 no inicio e ápos do IA de ser preciso nao ficam no fim da linha. Aos IA que não é necessária (00), (01), (02), (20), pesos, datas e pontos operacionais
      • Nunca sao simbolizados entre aspas ao IA , mas devem figurar em caracteres legíveis a embaixo das barras.
        • Todas as informações apresentadas nas barras deve aparecer como legível para olho humano no símbolo.
          • Usar preferencialmente dados numéricos e até mesmo número para garantir o uso maioritario do jogo C de carateres representando a mesma informação em menos espaço
            • Agrupar os símbolos de modo que os dados numéricos fiquem ao inicio e as letras ao final
              • Por em posicao no final aos IA identificarão dados variáveis comprimento ou não (00), (01), (02), (20), os pesos, as datas e pontos operacionais

Dimensões

Para a leitura de códigos de barras seja rápido e eficiente e que seja uma melhoria na produtividade dos operadores que faz leitura, a dimensão dos códigos de barras deve ser tão grande quanto possível.

No caso dos agrupações s identificados por GS1-128, as dimensões mínimas são

  • Modulo de largura estreita: entre 0,495 e 1,016 mm *
  • Altura de Barras mínima: 32 milímetros *

A largura do módulo estreita (também module-X), é a largura da barra mais estreita.

 

Posição

Posição da etiqueta GS1-128 na caixa:

Se simbolizar uma caixa de códigos GS1-128, o grupo deve ser rotulado em pelo menos um lado. No entanto, recomenda-se a identificar o grupo em duas faces adjacentes. Neste caso, a extremidade inferior do símbolo deve estar localizado em 32 milímetros a partir da base da caixa e a 19mm, pelo menos, o bordo vertical (incluindo as margens certas). Para todas as caixas, estas magnitudes e critérios aplicam-se exatamente o mesmo para codigos GTIN-13 ou GTIN-14.

 

Posição etiqueta GS1-128 em pallets:

Para pallets a menos de 400mm de altura os símbolos devem ser colocados o mais alto possível, sem afectar adversamente a leitura do símbolo. Nem devem ser posicionados dentro de 50 milímetros da borda vertical (incluindo as margens certas). É recomendavel a posição em duas faces adjacentes.
Para pallets superiores a 400mm de altura os símbolos devem estar posicionados a uma altura entre 400 e 800 milímetros a partir da base da pallet. Nem devem ser posicionado dentro de 50 milímetros da borda vertical (incluindo as margens certas). Posição recomendada em duas faces adjacentes.

 

O que é a diferença existe entre Code 128 e código GS1-128?
Código 128 é simplesmente um tipo de simbologia cujos dados não são estruturados de uma forma padrão. Por seu lado, o GS1-128 é governada por uma estrutura de dados padrão. Código 128 difere principalmente em dois pontos:

 

  • O GS1-128 é organizada através dos chamados identificadores de aplicação, que são alguns prefixos que informam o sistema de informações que serão encontradas abaixo
  • Contém FNC1 caráter função. Este carácter, quando detectado pelo scanner, dá a ordem para a estrutura de dados do sistema que se encontra abaixo do padrão é GS1-128 e, por conseguinte, irá trabalhar com os identificadores de aplicação acima mencionados.


Como resolver os erros mais comuns na simbologia GS1-128?

Os erros que ocorrem com mais frequência são:


  • Dimensões mínimas inferiores ao padrão mínimo.
  • Incorreta estrutura da informação
  • Margens certas insuficientes
  • Posição errada do código
  • Qualidade de Impressão
  • Escolha errada entre IA (01) e AI (02)
  • Estrutura de Datas erradas
  • Usar código simbologia 128

O fato de existir um ou mais desses erros não significa escolher um símbolo na primeira tentativa, o que representa um custo elevado pelas empresas em retificações, retrabalhos e processos manuais da informação.

 

GS1 Datamatrix

GS1 DataMatrix é a única simbologia 2D (ou bidimensional) internacionalmente aceitos como identificação GS1 padrão. A GS1 DataMatrix é um sistema de identificação padrão, utilizando um sistema de matriz binário usado internacionalmente para a identificação de produtos em um ambiente industrial, como no setor de serviços. Deve ser lido por leitores bidimensionais ou câmeras que capturam a imagem. Esta simbologia, ao contrário de outras simbologias GS1, representa informações em uma matriz de pontos e não através de barras.

 

gs1-datamatrix


Algumas das características que definem esta simbologia dimensional são:

 

  • Simbologia de menores dimensões
  • Permite a inclusão de informações adicionais (de lote, datas, etc.) pela GS1 estrutura de dados padrão de 128
  • Leitura em qualquer posição 360 º, não precisa alinhamento do scanner.
  • Símbolo robusto frente erros de leitura devido a erro de correção ECC-200
  • Pode ser impresso por meio de sistemas de impressão existentes
  • Você pode imprimir tanto a superfície do papel e superfície de metalica (bateria móvel, ferramentas, equipamentos cirúrgicos, próteses ...)
  • Alta capacidade de informação em menor espaço, capacidade máxima, alfanuméricos 3116 carateres e Numerica 1556 dígitos.

Dimensões do Simbolo
O símbolo DataMatrix ECC 200 tem um número par de linhas e um número par de colunas. Existem dois tipos de símbolos quadrados e rectangulares. Os símbolos quadrados têm um tamanho de 10f x 10c até 144f x 144c (excluindo as margens certas), enquanto a rectangular são 8f x 18c até 16f x 48c (excluindo margens certas).

 

A dimensão do símbolo é determinado pelo tamanho da matriz individual (Módulo X) e o número de linhas na matriz.

 

O tamanho do módulo ou célul é específico para cada aplicação, tendo em conta tanto a tecnologia utilizada para realizar o símbolo como para lê-lo. O número de células na matriz é determinada pela quantidade de informação que necessita para armazenar o símbolo, quer em formato alfanumérico e numérica. Com mais informaçaõ a ser armazenada, mais aumentará o tamanho da matriz.

Uma das vantagens da simbologia Datamatrix é a alta capacidade de codificar dados num espaço muito menor do que simbologias lineares.

Para um Modulo X recomendado pela GS1 de 0,250 mm, pode codificar 60 dígitos ou 43 dados alfanuméricos, um símbolo de aproximadamente 7x7 mm, quando um símbolo linear como um GTIN-13, que pode codificar apenas 13 dígitos de um símbolo de 30x21mm.

 

Posição
A posição de um símbolo DataMatrix em um produto é determinado pelo fabricante do produto que deve considerar o espaço disponível na embalagem do produto, o tipo de produto, o substrato (material de embalagem) em que o símbolo e o tipo de leitura que vai ser executada (por exemplo, num armazém automático ou a uma curta distância de leitura).

Ao dar uma posição ao símbolo, é necessário ter em conta que devem deixar uma margem certa em torno do símbolo de, pelo menos, o tamanho do módulo-X foi gerado pelo símbolo.

Existem outras limitações em embalagens que possam afectar a leitura do símbolo. Por exemplo, dobras, costuras, sobreposições, curvas acentuadas podem ter impacto negativo na leitura do simbolo, e devem ser evitados na hora de considerar a posiçao do simbolo, sobre tudo se vamos imprimir um simbilo muito pequeno.

 

Usos e aplicações
Graças à combinação das características do símbolo DataMatrix (tamanho pequeno, o armazenamento de dados de alta capacidade, pode ser marcado em papel, plástico, metal, vidro) usos e aplicações de tais símbolos são múltiplas.

Na indústria, permite marcação componentes individualmente identificando o fabricante, data de fabricação, número de lote etc. Ele também permite a identificação de itens muito pequenos (por exemplo componentes electrónicos). Ele também permite que a rotulagem de resíduos perigosos (radioativos, tóxicos, etc.) para controlar e armazenar em longo prazo, assim como marcação de componentes para controle de qualidade. No sector da saúde, permite o armazenamento de informações sobre a composição, prescrição, número de série, datas, lotes etc. .. Isso permite que você monte um sistema de rastreabilidade em medicamentos que podem atingir a dose individual.

Tem aplicações em m-commerce, porque a tecnologia DataMatrix pode codificar web sites que podem ser capturadas por uma câmera móvel.

Tem aplicações no serviço postal para automatizar e classificar o correio, já que permite a codificação de um endereço postal em um símbolo bidimensional e sua posterior impressão em envelopes, folders, cartas etc. ...

Tem aplicações em bilhetes de lotaria, cheques, restaurantes, etc... onde informações específicas do cliente podem ser codificados para evitar a possibilidade de fraude. Tem aplicações em instituições financeiras que garantem transações seguras que codificam informações sobre cheques.

 

 

 

 

Produtos relacionados